quarta-feira, 24 de agosto de 2016

a metáfora mais gentil do mundo gentil - Edições Macondo - LANÇAMENTO











canja


em expansão
o ódio o amor
ainda que nada nada
em água em expansão
um banheiro em pleno ódio
onde jaze teu rosto quando
fundo aqui um amor cheio de ódio
o banheiro no ódio
você na banca de jornais
eu a ronronar alhos curry no banheiro
ódio e preces
um banheiro para o ódio que
o ódio que se come cru
abrir um banheiro para o ódio
ao ódio tudo porque o ódio
busca toda a satisfação o gosto de tudo
você na banca de jornais
eu na briga onde espero por ti
temperos gosto receitas
um deus faria o mesmo eu sei
pois deus faria o mesmo e fez
você na banca de revistas com ornatos para interiores
um banheiro todo para o ódio que te espera
há anos
há gerações
afio os punhos empunho a faca
como cortar um ovo meu deus do céu dos interiores
enquanto o jornaleiro faz lucro faço banheiro
quem nunca
jesus maria e josé
esfaqueou uma galinha
morta na pia borrada de creme dental
não sabe o que é o ódio de um amor tão macio
suculento
quem nunca meteu alhos pelos furos na bendita
quem nunca escorregou junto do choro da baba
quem nunca se machucou num tanto amor
quem nunca morreu no banheiro cravado no ódio da espera
amor
quem nunca leu nesses olhos a manchete ordinária
quem nunca amolou um garfo nos dentes do todo ódio
tamanho banheiro em pleno ódio
preces
um banheiro na cozinha em pleno ódio amor
em expansão
se esse banheiro fosse um cofre
se todo meu ódio fosse esse ladrão
















O LANÇAMENTO:



a metáfora mais gentil do mundo gentil 
(de onde o poema acima)
será lançado
dia 25/09 a partir das 22h (AMANHÃ!)
junto do evento maravilha que a Macondo realiza
periodicamente 
o
Eco - Performances poéticas 
no Café Muzik
Rua Espírito Santo, 1081 - Juiz de Fora, MG


O LIVRO:


Uma das poetas mais instigantes da nova geração chega às Edições Macondo trazendo uma "poética dos banheiros". A metáfora mais gentil do mundo gentil, primeiro livro de Carla Diacov editado no Brasil, é um apanhado íntimo de situações e registros de uma voz espantada e eufórica, que corre linhas como se deixasse aberta a porta do banheiro público e chamasse os leitores ao redor.


Ilustração da Capa: Anna Mancini
Revisão: Anelise Freitas
Número de páginas: 40
ISBN: 978-85-921140-2-2


SOBRE A AUTORA:


Carla Diacov é uma poeta brasileira nascida em São Bernardo do Campo em 1975. É formada em Teatro e possui poemas publicados em diversas revistas no Brasil e em Portugal. Amanhã alguém morre no samba, seu livro de estreia, foi publicado em Portugal, em 2015, pela Douda Correria (pedidos com Nuno Moura no miasoave@sapo.pt). 
Ainda esse ano lançará Ninguém vai dizer que eu não disse pela mesma editora.






para comprar
a metáfora mais gentil do mundo gentil:







(release mais gentil do mundo gentil de Otávio Campos.
fizemos esse livro com muito amor, com todo carinho, através de um caminho onde somente lindas surpresas. todo meu coração com Anelise Freitas, Otávio Campos, Anna Mancini e os Maconders que ainda não conheci. amanhã seremos! OBRIGADA, queridos!) 






(e aqui a matéria que o querido Mauro Morais fez para a Tribuna De Minas)

abra, por favor, em outra aba: a leitura fica mais confortável!





segunda-feira, 8 de agosto de 2016

bip - you win again





mania
me chamava de mania
mania vem cá ver o leite da fervura
olha lá um acidente
um ônibus atropelou um hidrante para
não atropelar o gato preto
mania presta atenção
vê a senhora que desce cambaleando o busão?
bateu a cabeça no marido e
onde estrará o frango assado do domingo?
mania mania não me engana mania
olha bem olhado isso aqui é prêmio
estamos no quinto andar e temos um postal vivo
de uma sorte grande
a senhora continua cambaleando vai entrar aqui
já passou a portaria quer apostar?
mania corre ver o olho mágico a
senhora vai aparecer ali em cinco ou menos minutos
mania mania algum sinal da cambaleante?
entrou ao apartamento da frente
arrastando pingos de sangue da testa
mania vista aquele vestido pink e devolva a flor
de papel que te fiz
vamos levar o gato uma bacia um caderno três canetas
a mala com selos achocolatado lacrado maquiagem
diana ross dionne warwick bee gees
meu coração é seu você sabe
ó mania
mas a tarde terá dias demais para essas bobagens

e nos mudamos a contar selos e higienizar a testa
da viúva sem o frango do domingo
















+






+






+






(miasoave@sapo.pt)