sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

grandessíssimos homens, mundo pequeno - 1






a cabeça é o cu da minhoca



em cores absurdas
um mau homem está morto
e assim permanecerá
foi enterrado à maneira
mais convencional
não foi velado
deixou bilhetinho para não ser rezado chorado
penso que bem podia ser
desenterrado velado e enterrado de novo
ordens que gastariam da energia comum
com um homem assim nem tão comum
em nada ordinário
do muito
ordinário
um velório com muito choro velas
sopa para os mais velhos
sopa para os recém chegados
corações de abóbora
para as crianças para os amantes
mas choro muito
do choro comum 

alguém chorou uma vez
energia desperdiçada não é energia

em cores berrantes
morreu um homem mau
em comum ao evento seria dizer
energia dedicada é energia comungada

em pouco estará misturado
o homem mau insone mau
reciclado pela mais comum metodologia
do mais comum planeta pisado









Nenhum comentário:

Postar um comentário