quinta-feira, 23 de julho de 2015

moietymoiety – 128




uma janela tão limpa
de dentro para fora
será suficiente ao futuro que pretendes?

vestida de tulipa prateada
de dentro para a lua
a lua numa página pausada
o livro duro
será futuro?
juramento com elos
vestidos de prata
brincos sem memória

sapatos novos para a neve do litoral, uma janela tão dilatada será?





(série do larCavoDica a ser postada também aqui)









§§§


amanhã alguém morre no samba





(os doudos aceitam pagamentos via paypal)




2 comentários:

  1. uma janela tão limpa
    de dentro para fora
    será suficiente ao futuro que pretendes?

    Uau! Inveja branca. Muitas imagens em sua poesia. Gosto de janelas e as metáforas que elas propõem. Esse mundo que se abre ao olhar atento. Sua vista parece focalizar (?) caleidoscópios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah, querido! que alegria! (acho que apaguei por acidente seu outro comentário! :( )

      Excluir