quinta-feira, 23 de abril de 2015

janelas para onde der – 24





no retrovisor
espécie absurda da coisa janela
vê-se um boi feio horrível
horrível demais para ser só boi
um boi e uma vontade incubada noutra
na língua de ser boi choroso
o caminho avesso de ser boi sendo só boi linguagem
meu deus eu só queria ser boi eu queria ser boi e só
















§§§






(grata, João Gomes!)





Nenhum comentário:

Postar um comentário