quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

moietymoiety – 118





do espaço físico da sentença que penso
toco meia palavra no lugar
tão triste que ando
quero dizer
REMATE DE ESTAÇÃO
e tropeço
MARÉ, MARÉ, MARÉ,










(série do larCavoDica a ser postada também aqui)







quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

janelas para onde der – 16





ninguém
alguém viu a janela
pergunta-se
ficava ali sobre as florinhas murchas
ficava fechada e ficava aberta
tinha dia de ter gente nela
no escuro um ponto em brasa nela
tinha noite de ter panos e vozes esvoaçantes
ninguém viu o cavalo que ficava debaixo dela
pergunta-se
alguém viu um homem parecido com isso
alguém viu um vulto parecido com surpresa
ficava ali sob a janela
tinha dia de ter gente nela
era veloz e se sabia










terça-feira, 2 de dezembro de 2014

moietymoiety – 117





era pra não dizer
digo
que aqui
entardece tarde
quando o sol já pelo meio
aqui
amanhece muito cedo








(série do larCavoDica a ser postada também aqui)