sexta-feira, 29 de agosto de 2014

moietymoiety – 111




um livro
dois ou tantos olhos
ao meio
de tudo de tudo
um filete do tempo em que eu não nascia
numa acanhadíssima vila
num vale
numa sorte de coisa de argila saindo do forno
junto do pão
e eu via os rostos eles não me sabiam








(série do larCavoDica a ser postada também aqui)












§§§









inda chorando a 
juntadinho de poemas meus para a edição 47 
(gadicidimais, Mariza, Silvana!)




e na Coyote número 25/ Kan Editora (Obrigada aos meninos uivantes, Rodrigo Garcia Lopes, Marquinhos Losnak, Ademir Assunção)!
Distribuição nacional (BooksMania, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Livraria da Travessa) pela Editora Iluminuras




terça-feira, 26 de agosto de 2014

moietymoiety – 110




agora que sou homem
posso me coçar na rua
e foder meio melão
como quando sempre quis
foder uma galinha até o meio
como quando sempre quis




(série do larCavoDica a ser postada também aqui)









§§§









inda chorando a 
juntadinho de poemas meus para a edição 47 
(gadicidimais, Mariza, Silvana!)




e na Coyote número 25/ Kan Editora (Obrigada aos meninos uivantes, Rodrigo Garcia Lopes, Marquinhos Losnak, Ademir Assunção)!
Distribuição nacional (BooksMania, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Livraria da Travessa) pela Editora Iluminuras





quarta-feira, 20 de agosto de 2014

moietymoiety – 109




para Carlito Azevedo
que me apresentou Ron Silliman
que sabe brincar






qual coisa tem a galinha? mania quebrável, a galinha? quero te ver de perto, senta-te, galinha? uma música e a galinha? Zé e Bob, as galinhas? é adequado? é maldita? galinha atropelada, dizem as pesquisas, durante o tumulto? voou e foi-se feliz da vida? adequada ou maldita? aceita ter pena? você me olha que nem galinha? você me vê com as asinhas para trás? não tenha pena? ajoelha-me no milho? não tenha pena? teus dentes são bons, mas são de galinha? não tenha pena?






(série do larCavoDica a ser postada também aqui)











§§§











inda chorando a 
juntadinho de poemas meus para a edição 47 
(gadicidimais, Mariza, Silvana!)






e na Coyote número 25/ Kan Editora (Obrigada aos meninos uivantes, Rodrigo Garcia Lopes, Marquinhos Losnak, Ademir Assunção)!
Distribuição nacional (BooksMania, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Livraria da Travessa) pela Editora Iluminuras






quinta-feira, 14 de agosto de 2014

moietymoiety – 108




sob meia solidão ela vive
toma meias xícaras de chá
e usa meias palavras com os vizinhos
varre meia casa
e usa meias e meias porque as cólicas
céus, porque as cólicas, porque as chagas
e ela meia
sob meia solidão
a meio quilômetro da caixa de cartas
como se vivesse
sob meia solidão

ela vive







(série do larCavoDica a ser postada também aqui)







§§§




inda chorando a 
juntadinho de poemas meus para a edição 47 
(gadicidimais, Mariza, Silvana!)





e na Coyote número 25/ Kan Editora (Obrigada aos meninos uivantes, Rodrigo Garcia Lopes, Marquinhos Losnak, Ademir Assunção)!
Distribuição nacional (BooksMania, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Livraria da Travessa) pela Editora Iluminuras





sábado, 9 de agosto de 2014

janelas para onde der – 9





o cheiro dos teus dedos parte
ao meio a janela
toma o meu sofá
aflige o meu cachorro
queremos dividir um pássaro
eu sei
quando a gente chora a realidade toma outras vias
o cheiro dos meus medos
é preciso muita coragem pra voltar
depois de todos esses segundos
caroços
lascas
penas
e
se o pássaro estiver calado
canta o cheiro dos teus dedos

dente por dente
chega dessa língua ensimesmada












§§§





inda chorando a 
juntadinho de poemas meus para a edição 47 






quarta-feira, 6 de agosto de 2014

janelas para onde der – 8




com a mão direita eu seguro o meu rosto
com a esquerda eu cravo um lápis no pão
aleluia em pé de guerra

atravessar a moldura duma janela
para lá da coisa que caberia lhe dizer
num dia desses
sob esse céu oportunista
e terei meus dois elmos de volta

com a mão direita seguro um olho
com a mão esquerda cravo o pão na boca



      








§§§





inda chorando a 
juntadinho de poemas meus para a edição 47 
no sítio Escritoras Suicidas