domingo, 5 de outubro de 2014

Nichos/ A Morte: A Estrela






- você ainda não sabe. você ainda não sente.
- ninguém escuta e ninguém recolhe.
- mas você ainda não sente.
- estalo ovos, ao invés.
- ao invés não se instala e ainda mais você que não sabe.
- ao invés de saber faço comboio de objetos de viver sem saber e sigo.
- ao invés de solver.
- ao invés de concorrer.
- mas um dia será. você estará comendo grãos de café. pensará sem concorrer: que diabos? uma águia ali, um pardalzinho também. pensará: mas que diabos! e ao invés de sorrir começará uma blusa de tricô azul mais que marinho, mais lunar que manhãzinha de lua. que diabos será argumento para respirar: que diabos!
- será?
- e ao invés do frio serei.
- mas e eu que ainda nem sei?
- que diabos e eu que ao invés e ainda serei.







    














§§§






inda fazendo a loka do realejo 
na edição 48 
no sítio das Escritoras Suicidas
(gadicidimais, Mariza, Silvana!)







Nenhum comentário:

Postar um comentário