quinta-feira, 14 de agosto de 2014

moietymoiety – 108




sob meia solidão ela vive
toma meias xícaras de chá
e usa meias palavras com os vizinhos
varre meia casa
e usa meias e meias porque as cólicas
céus, porque as cólicas, porque as chagas
e ela meia
sob meia solidão
a meio quilômetro da caixa de cartas
como se vivesse
sob meia solidão

ela vive







(série do larCavoDica a ser postada também aqui)







§§§




inda chorando a 
juntadinho de poemas meus para a edição 47 
(gadicidimais, Mariza, Silvana!)





e na Coyote número 25/ Kan Editora (Obrigada aos meninos uivantes, Rodrigo Garcia Lopes, Marquinhos Losnak, Ademir Assunção)!
Distribuição nacional (BooksMania, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Livraria da Travessa) pela Editora Iluminuras





Nenhum comentário:

Postar um comentário