sábado, 9 de agosto de 2014

janelas para onde der – 9





o cheiro dos teus dedos parte
ao meio a janela
toma o meu sofá
aflige o meu cachorro
queremos dividir um pássaro
eu sei
quando a gente chora a realidade toma outras vias
o cheiro dos meus medos
é preciso muita coragem pra voltar
depois de todos esses segundos
caroços
lascas
penas
e
se o pássaro estiver calado
canta o cheiro dos teus dedos

dente por dente
chega dessa língua ensimesmada












§§§





inda chorando a 
juntadinho de poemas meus para a edição 47 






Nenhum comentário:

Postar um comentário