sábado, 19 de julho de 2014

janelas para onde der – 6




não abria a janela
porque o medo
não abria a boca
o armário
tudo era janela e medo
abrir a vagem porque o feijão
também o medo
a geladeira e o forno
e a esta hora
em algum lugar em Massachusetts
alguém estará correndo um enorme perigo ao abrir os olhos
porque o mundo
e porque o mundo
imensa janela para um mundo campo de janelas com feijões dentro


pavoroso, pavoroso




                   







§§§ 




Ah, sim! 


Também estou na leva de aniversário da Diversos Afins (Obrigada, Leila e Fabrício! Viva a Diversos Afins!) 



E na Coyote número 25/ Kan Editora (Obrigada aos meninos uivantes, Rodrigo Garcia Lopes, Marquinhos Losnak, Ademir Assunção)!
Distribuição nacional (BooksMania, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Livraria da Travessa) pela Editora Iluminuras!



Nenhum comentário:

Postar um comentário