terça-feira, 18 de novembro de 2014

Empreste sua voz a um poeta morto - projeto da revista MODO DE USAR & CO.





Fui gentilmente convidada a fazer parte desse lindo projeto
"Empreste sua voz a um poeta morto"
da revista MODO DE USAR & CO. 


a um filho morto, de Sebastião Alba.







(obrigada, Ricardo!)








sexta-feira, 27 de junho de 2014

Nichos/ Casal de Então









- já entendeu a tristeza de hoje?
- quase lá. quase nada.
- escorre de uma lonjura e largueza duras demais.
- parece.
- tem dia que não chega, né?
- hoje não quer chegar.
- sabe que ontem eu vi que dava pé. o dia. então fui e comprei tomates.
- ontem foi de chegar de chegada característica. quase contente. foi ontem foi.
- fiz um tanto bom de molho. sabe? para os dias que não. estamos garantidos.
- que há com hoje?
- dia vagabundo. chega nem a ser triste de verdade.

só então, bem então, o casal saberia que o dia jamais viria a ser, chegar, postar-se entre os outros dias, os que chegam. mas não houve lamentação. ou alguma. bem pouca. se abraçaram, tomaram o molho com um naco de vodca e um talo de salsão. copularam e então copularam mais um pouco. então um nome deitou-se sobre o outro nome. entonces. eram entonces. era quase satisfeito o casal de entonces.







§§§







TUMBLR

§ larCavoDica § 












FACEBOOK 








quarta-feira, 18 de junho de 2014

Nichos/ Pequena Retaliação










- o cozinheiro surtou.
- é.
- esse pênis frito, com esses olhos fritos. na!
- na?
- não está certo.
- certo é como?
- certo é o pênis sem os olhos. ou que venha de pálpebras costuradas, assim, de olhos lacrados, assim, suturados.
- na.
- na?
- não. não é certo costurar os olhos. depois engolimos as linhas e tudo vira um bolo só lá dentro.
- na. tens razão.
- na. Lino disse que na sala de máculas tem um livro sobre isso.
- isso?
- isso.
- isso!
- vais comer os cílios, a espinha?
- na.
- posso?









§§§






TUMBLR

§ larCavoDica § 










FACEBOOK