quarta-feira, 18 de setembro de 2013

janelas para onde der – 4








um dia abro a janela das coisas que ninguém vê quando o mar corre se atrasar.

abro nada.

um dia abro e sou açoitada pelos passarinhos marinhos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário