quinta-feira, 1 de agosto de 2013

moietymoiety – 64




para Raul Macedo





a proporção
do que em mim
resta-me
do que de ti
taxa-me
inda a demarcação
o que molda
segue a moldar
a unha suja
o nariz
um que fica
a tua vinda
a minha boca
continuamente
em toda a tua
agitadíssima
proporção









(série do larCavoDica a ser postada também aqui)





Um comentário:

  1. Seus poemas continuam cada vez mais apurados, mesmo em silêncio estou sempre te seguindo, e me inspirando...

    ResponderExcluir