quinta-feira, 27 de junho de 2013

moietymoiety – 57





de costas para a grama

a nata da casa

que metade minha é essa que não encara o presumível?












(série do larCavoDica a ser postada também aqui)





Um comentário:

  1. Eu me pergunto o que a poeta se pergunta, mas eu jamais pensaria em perguntar assim. Vozes emprestadas: que bom que poetas existem!

    Beijos, Carlinha!

    ResponderExcluir