quinta-feira, 15 de novembro de 2012

GnosiS/ Sinais do Quê – 9




não pise na formiga
na palavra viva
demorar-te-á o freio em lamentar
dirá de baleias mínimas
encalhadas nas tuas costas
tanto sal
tanto sal, minha senhora
enlouquecerás
quanto de sal para criar vidas
formas antigas
nenhuma pessoa
formigas?
inda desnutri-las para salvar
subcutâneas feridas
caminhos
queres e não queres te ambientar
que neste lugarzinho
antigo-antigo
se encaixam, perfeitamente, migalhas da tua língua
inda a mínima ansiedade é montoeira viva
eu poderia dizer o teu nome, amiga
porém a cultura inimiga
prolifera antes que eu o diga
é saudade viva
que tanto-tanto ao teu idioma 

formiga









2 comentários: