sexta-feira, 19 de outubro de 2012

NONINA, ESSE MEU ESTADO, ESSA MINHA CIDADE - películas





essa fumaça
umas fotografias que insistem em mim
e reparar o que eu posso danificar
do meu estado

eu, finalmente,
quase nunca, fui ser tv na minha cidade
lugarejo sem tempos
planta peremptória, coisa governamental

ela, porém, dando de ser filmes adultos
luz manchada de ferraduras e moinhos
minha rua e minha vez
linha de partida e marco zero com estátua lasciva com pombo por sobre

há um fantasma também
um fantasma dum tanto azul e marrom
um mendigo
recorrente?

encontro-me com ele em cascas de teatros
lembra a uma criança triste
um tremor
de todas as águas subterrâneas
derrama calor
ao meu estado
arrasta correntes
essa fumaça
fotografias que insistem a minha cidade
e o governo contudo

recorrente?
fui ser tv na minha cidade
ela
ela
com pombo por sobre




Um comentário: