quarta-feira, 5 de setembro de 2012

PELICULARES/ Nichos to Blow up on – 4




  Com amor e tanta saudade, para Francelino França (1964-2006), quem me apresentou ao filme e para o filme WANDAFURU RAIFU e toda a equipe deste.








preste atenção:
morre-se.
tão facilmente
parecendo a brinquedo de mola
palhaço surpresa.
não susto, surpresa.

morre-se.
então são levados
os mortos
levados a preencher a ficha;
NOME, DATAS(ANIVERSÁRIO, ANIVERSÁRIO DE ÓBITO,
PRIMEIRO OU ÚLTIMO BEIJO, ETC.), COR, FORMA GEOMÉTRICA, MAIOR DESCONCERTO, BOTÃO OU FECHO ÉCLAIR, LUA OU SOL, ÁGUA OU FOGO, MÚSICA, AR-LIVRE OU QUATRO PAREDES, SABOR DE SORVETE, SHORT, CALÇA OU BERMUDA.

morre-se.
é certo.
para que se faça a engenharia,
a tábua de representações.
veja, vejamos,
pendure o seu casaco
junte os pés
relaxe.
nossa equipe é das melh

serenidade que se põe à mesa
quando
tão distantes estão os campos e os arrozais.
mãe, vejo o nosso fogão
de tão pouca lenha e penso
nos tempos da farinhada
do quanto nos divertíamos
na fome, vinda aos galopes
do quanto nos aquecia o fogo e a brasa adentro
a casa, o cheiro, um naco d’água na ponta do nariz
a pleno estio
estio estio estio
tua voz através do linho, mãe
e a serenidade que se põe à mesa
quando não.
    não me lembro doutra vez. quero esta.
    não faço lembrar outra. levo esta.

morre-se.
nossas sinceras condolências.
pois que morre-se.
não há susto.
não há inferno.
é tudo uma questão de papelada e fabricação.
agora um minuto para a demanda dos sinos
e das pétalas, para o departamento de águas
e também para a assembleia dos sorrisos
juntamente ao setor dos bons soluços.

seu filme vai começar.
preste atenção:

      serenidade que se põe à mesa quando tão








3 comentários:

  1. Às vezes seu ferocinismo belo dá luar a uma confissão bela.

    "de quando nos divertíamos/ na fome" é quase estar cara a cara com o inimigo, seduzindo-o.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Que cavalinho bonito, Carlinha!

    ResponderExcluir
  3. Li. Me lembrei do amigo. Seu poema é uma denúncia. A morte é uma burocracia...

    ResponderExcluir