segunda-feira, 13 de agosto de 2012

REZADONICHOPESCADÔ/ Voltas Aos Montes – Eugênia






E seguiria para a ilha.
Iria a colocar pedrinhas, das rubras, no teu querido lugar.
Entre as palmeiras anãs e o nosso rochedo, O NARIZ.

/o resto da face, dissesses-te numa vez, é o enterro do homem, olhando fundo-fundo no raso de mim, é o enterro do homem, Eugênia/

Fui e não cheguei à ilha. Seguiria.

Fui direto ao mais profundo que podia e isso a mim dando pé
   do quando as pedras afundaram minha canoa
   do quando teus braços soçobraram meu horizonte. 

Ainda vejo O NARIZ.
Não entendo o enterro do homem.
Coloquei as pedrinhas noutro jardim,
  fiz uma imensa face
  com tudo-tudo
  sem perder do NARIZ as asas.
Do enterro, não entendo nada do homem.







Nenhum comentário:

Postar um comentário