sábado, 4 de agosto de 2012

Nichos/ AquaPlay – 10












   Os pingos do que gritam água e focinhos de coelhos no lugar apropriado, reservado da geometria das praguinhas
repercutem aos meus vigores primordiais:
   Sou viola caipira e sou harpa sem cordas e sou magnólia arreganhada na chuva.
   Quando não, sofro. E sofro e mais um tanto que sofro que não consigo pingar dos ditos que me empurram até esta janela donde os pingos, Deus meu, donde os pingos que já-já começam a coreografia nas praguinhas e tantos os coelhos escondidos neles. Tantos os coelhinhos nos pingos, meu Deus.















7 comentários:

  1. Fazendo pender meus bigodes, pingos, pingos!!!

    ResponderExcluir
  2. que show! vi uvas e mais uvas, verdes e mais verdes.
    ADOREI :)
    beijoss

    ResponderExcluir
  3. Esse jeito despojado de dizer inspiram-me...

    ResponderExcluir
  4. essa eu tb gostei! da verdinha com textura XD A décima dos trevinhos.

    ResponderExcluir