quarta-feira, 1 de agosto de 2012

GnosiS/ Sinais do Quê – 2




                     



inclui um tremor oculto, o temor que fosse, seja.
sendo tão extraordinário, no escuro, toca o queixo, a ponta dos dedos
Meu Deus,
Deus é um bule fumegante afirmando em quenturas
a loucura imposta a todos os objetos
significantes

coloque a bacia no escuro
há uma espécie de sorte no trevo de quatro
a boiar
a plena transparência a varrer e a varrer
ainda o meu nome, ai, o meu nome
numa boca de fumaça a desfiar-se minha então nossa então vestido de antemão

do escuro
tocar a objetos é como tocar ao auxílio do que chega a rajadas, pelo tapete
e de novo
no escuro
Meu Deus:
uma consonância em ignição.
que por mais estigmada que seja
são
orvalhadas, articuladas, desramificadas 
e ainda assim 
sombras de coisas e chão.






2 comentários:

  1. Você é original, incrível e diferente.
    Gosto de ler coisas assim, que fogem ao repetitivo, ao comum.

    Beijos!

    ResponderExcluir