sábado, 7 de julho de 2012

SOUNDTRACKINGMEON/ Dessas Letras Me Tinindo as Trilhas – 1



                  Para SUMMERTIME, como entidade na ponta do meu nariz e na voz de Dame Kiri Jeanette Te Kanawa, espatifada a mim pelo meutantoamor.



Era dum verão a passar leve-leve pela janela e eu já havia colocado meu coração aos teus calcanhares de algodão. Ao teu campo de alentos desse teu tão. Meu peixe, esse coração, por nascença dividido, por diligências da música, estrebuchado aos teus cuidados em mil alqueires de algodão. Era verão quando eu acordei cantando o que haveria de vir e vem, vem ver meu amor, esse sonho andaluz que passa pela janela e que do teu algodão nasceram-nos asas, vem ver de cima o desenho escarlate que é crescer o campo das tuas mornuras e desvelos de algodão.











NOTA: Summertime, inicialmente perpetrava a opera ‘Porgy and Bess’(1935, composta por George Gershwin). A inserção da letra de Ira Gershwin, DuBose Heyward, de cujo romance ‘Porgy’ tirou-se a ‘ideia’ SUMMERTIME, digamos, foi co-reescrita junto a sua esposa, Dorothy Heyward.


TRECHO:
Summertime, and the living is easy

Fish are jumping, and the cotton is high
Your daddy's rich, and your ma is good looking
So hush little baby, don't you cry.


CURIOSIDADE(quase mórbida): SUMMERTIME é fundamentada numa canção de ninar ucraniana, Oi Khodyt Son Kolo Vikon (Um Sonho Passa Pela Janela).






Um comentário: