terça-feira, 17 de julho de 2012

игрушки/ Soldados.Pedras.Massa de Farinha.Barro.Pano. – 5






   Colhendo bonecas, meninas são menos que braços, menos que sempre, mas sempre possíveis de meio palmo ou meio-fio ou meia lua de desenraizado grão. Inda tremem alguns dos gravetos a colher de sal e sóis. Umas querem alcançar o chão. Umas inda o alcançarão.





             ¬fotos da BONECA A ÓLEO de larCa voDica, 2003¬






§§§



   Inda 12 nichos na Revista Mallarmargens!

   E saidinha e saidinha do forno a Revista Cruviana (pronta para baixar AQUI) com Cruvianadas em ásperas linguadas de contos, fotografias e desenhos, meus e dos falsários comparsas lá do Poesia: Falsidade Ideológica.

2 comentários:

  1. mas, até as bonecas querem...


    verbo “querer”
    eis
    o deus da gramática
    e o diabo dos homens.


    beijo de pimenta! - sei lá a sabe...

    p.s. deleitei-me com a tua participação no cruviana. bem frequentado aquele lugar lá, com tantas mãos com paisagens por cima.

    ResponderExcluir