segunda-feira, 9 de abril de 2012

PISCAORACULAR/ DESSES NICHOS TEUS – 18













    ‘Jamais perceberia que sua lenta e reflexiva passagem de quadro em quadro a transformava até me obrigar a fechar os olhos e lutar para não apertá-la nos braços e levá-la ao delírio, a uma loucura de correr em plena rua. Desenvolta, leve em sua naturalidade de prazer e descoberta, suas paradas e demoras inscreviam-se em um tempo diferente do meu, estranho à tensa espera de minha sede.’
                              
                                      Nhô Julio Cortázar
                                   em ORIENTAÇÃO DOS GATOS.

Um comentário: