sábado, 28 de abril de 2012

Nichos/ PetNicho XXIII





O pombo é pombo e pronto. Pronto pombo com um ramo-da-paz ou sem. É pombo. Já o pombo-correio é vizinha lava-faladeira, leva-e-traz inda a mania de sair selando horrores de guerra e ou paz, notas, falências e ou súplicas de amor e ou guerra e paz, falências, falências. E tem também a louca pomba mágica, cartoleira, tem a pomba fina, dita PerdiZ e tem a pomba macha. A pomba macha, que não é pombo, essa pomba rola, a outra não. A outra gira.
De qualquer forma, pombo é bichinho de Deus, dum Deus com pulgas, são e são bichinhos cagadoiros e dignos da pipoca caída.
O ramo é que vale o pombo que leva manso, tão manso que leva o quanto vale e ou pena. O ramo.






Depois desta cheia

Depois desta cheia
gostava de ver a pomba,
e nada além da pomba,
ser salva uma vez mais.
Afogar-me-ia nesse mar!
se ela não escapasse,
se ela não trouxesse,
no último momento, o ramo.
        Ingeborg Bachmann 





3 comentários:

  1. Aqui, Carla. Satisfeita? Não, né.

    ResponderExcluir
  2. maravilha??sim sim.melhor que na praça!

    ResponderExcluir
  3. Dessas fotos eu gostei muito muito muito!

    ResponderExcluir