quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

PARLATÓRIO/ A Escultura, O Escultor – encomenda n°6





Sendo a beleza humana desse sarro ultra corpóreo, pensa Aldo, modelar a pedra é de tropeçar no divino vindo a cair aos pés da vida e a vida rindo, rindo tanto desses nós, uma gracinha que só vendo, pensa Aldo e formigam-se os dedos, a língua, a ponta do narigão donde nasce já essa NovaVênus dada a bailarina da Catira Mineira e a vida a rir-se toda, toda-toda, cagando um mundo do tanto rir, desajusta Aldo.





Nenhum comentário:

Postar um comentário