sábado, 12 de novembro de 2011

REZADONICHOPESCADÔ/ Voltas Aos Montes – De Três em Três, Marias – V



Maria Elza
   decaída a oração aos pés do Santo à cavalo e o cavalo a lamber o sangue na espada, Maria Elza indo ao não te demores do então, reza a oração, não te demores que então não me demorarei os cascos sobre o teu peixe aflito.

Maria Elida
   a espera, esse coito tributário inda dos gestos obscenos compulsivos de qualquer água, sobejos os oceânicos vãos, robustos os braços vão rios, à espera, a espera, a crina e todos os vãos.


  

Maria Elda
   pensava o buliçoso músculo da despedida, as nervuras do não. deitada então, mãos em postos, teve da nuvem que lembrava, ao mesmo tempo, nuvem, égua, nascimento de Vênus e pecado de Vênus sob a crosta lunar, tudo-tudo tão perto, tão mais certo que perto que então, de novo, despedia-se do buliçoso músculo do não.



Um comentário:

  1. UFC COMBATE cabou de começar... Comigo uuuuuuuhhhh, comigo uuuuuuuhhhh!!!

    ResponderExcluir