sábado, 17 de setembro de 2011

REZADONICHOPESCADÔ/ Voltas Aos Montes – Adélia



(para Raul Macedo)


       que doidice a minha, rindo, mas que doidice a minha:
não lamento
teu sorriso
tão mais ao fumo do regresso
rindo proas duma nossa via
feito a foto da fotografia
caída da moldura, da parede, na quina dum abandonado armazém de voltas, ventos e linhas.



Um comentário:

  1. "III
    agora eram tempos mornos
    tu balançavas a cabeça com os teus motivos para isso e mormente a imitares (balançavas) o pêndulo do lustre do pátio central da tua escola. Pequeníssimas as tuas mãos recolhem os teus papéis de carta
    azuis e vermelhos e lilases e brancos onde desenharas cavalos, mais cavalos tu desenhavas, o que sempre desenhaste foram os cavalos. Eram tempos mornos e hoje, os teus braços maiores, tu esticas e apanhas dispersos, azuis e vermelhos e lilases, voando
    os teus cavalos"

    ResponderExcluir