terça-feira, 13 de setembro de 2011

REZADONICHOPESCADÔ/ Desdobrar O Peixe




principia-se do caminho, de pedras e, de alguma areia, leva a vista, aperta a paisagem e encontra, o pescador, um peixe de origami junto ao balaio da sorte, leva ao aspecto, atira a vista ao cimo, aperta a garganta em sorte, leve a vista que logo o tem, acima, do fundo-fundo cismo, precipita-se Deus: DEVO MESMO, SER ESSE PESCADOR JAPONÊS E POSSO MESMO SER UMA SÓ LINHA DA GRAVURA OU MESMO TAL AZADO GRAVURADO BALAIO. DEVO, POR SORTE OU RAZÃO, SER, MESMO ESSE, PESCADOR DE PAPEL.


Um comentário:

  1. Venho aqui porque gosto muito, já disse que as vezes não te entendo e por isto continuo voltando e quando entendo dar uma vontade de quero mais.Gosto mesmo da sua escrita. Uma dose de ironia está nela,acho
    beijos e obrigado pela presença

    ResponderExcluir