terça-feira, 20 de setembro de 2011

REZADONICHOPESCADÔ/ Aguado Nada





enxugar-se da manhã e da tarde inda aguar o mínimo peixe a dar de rabo de sola na espuma rabiscada, rasa-rasa imensidão, ter do primeiro marasmo o pequeno pescador e vice-e-versa, meu amor, vice-e-versa que é fruto do mar, que é estrela-de-rumo para o tanto do amor.


                                              

3 comentários:

  1. Fé nas letras. Eu a tenho mesmo

    Ah! são imagens de uma beleza enorme, as vezes venho aqui e fico olhando-as tentando entende-las.
    abraços

    ResponderExcluir
  2. Sua imagem, em fragmentos de palavras, se compõe em minha leitura, como uma coisa só. Calidamente.
    Alguma coisa liga esses fragmentos, talvez seu coração.

    Bjo!

    ResponderExcluir
  3. -vice e versa- desejo para mim a pureza dessa frase nestes meus dias sem mar e sem azul

    ResponderExcluir