quinta-feira, 8 de setembro de 2011

CONSERTANTESNICHOS/ PÁ AURICULAR – 4



 




dá-se a ordinária corda da manhã
estalam-se
liquidificadores e gravadores inda patinetes
realejos e elevadores e tantas
engrenagens da cidade
executam, desafinadas, quase sonâmbulas, a demente partitura coloquial
no entanto sou, graças ao nosso Deus acordado aos teus pais, exilada da charanga da formalidade, deportada dessa roda cerimonial
e porque tu te nasces a todo instante, meu tanto amor, dá-se que teu maquinário re-orquestra o dia, desdobra-te e chicoteia-me da corda pescadora das manhãs e noites do mais.

                  




a Carolina Caetano, Trem da Manhã ou da Noite, MeuTantoAmor.




2 comentários: