quarta-feira, 15 de junho de 2011

Nichos/ Um de Cera



a carne e o candelabro
namoram também
as palavras que ditas
nuns bocados e bocados por nós. havermos em dentes e luzes, sabes?
e no fim dum ciclo de mortas proezas
para que haja o pensamento qual
teus versos, boca d’alma adentro.
porém a carne e o candelabro, porém.

Um comentário:

  1. carne e candelabro, uma combinação explosiva de fome e fogo
    beijos

    ResponderExcluir