quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Nichos/ Alfaiataria







Deitou-se no nicho e cantou:

A ALMA PENADA VEM ESBOÇADA
NA PELE DOS PÉS, NA PELE DAS MÃOS
ME LEVA PARA O ESCURO, SENHOR
ARRANCA A MINHA VESTE NO ESCURO DOS TEUS VÃOS.

E pensou:
ENTÃO DE ONDE VEM ESSE VENTO QUE ME COMPELE?
E gritou:
DE ONDE VEM O VENTO QUE ME SEGUE?
E viu um nome.
Mas para o amor já não havia a pele.

Então penou.

3 comentários:

  1. Oi Carla tudo bem?

    o que quiz dizer com: poeta tarado, rs
    você pediu meu link, eu não tenho banner apenas divulgo os links de parceiros se quiser fazer isso meu link de poesias é
    Blog do Valter Poeta
    http://valterpoeta.blogspot.com/

    Poetacards:
    http://poetacards.blogspot.com/

    é só publicar onde quiser e me avisar que faço o mesmo com os respectivos blogs. bjs

    ResponderExcluir
  2. que forma estranha e absurdamente linda tu tens de escrever....

    ResponderExcluir